Robis Oliveira Ramires, 22, estudante

“Eu me assumi homem trans aos 11 anos. Fui casado com uma mulher trans durante um ano. Nós nos conhecemos em um grupo virtual em que os participantes postam o resultado dos hormônios, comparando antes e depois e dão dicas do que tomam. Ela nunca tinha namorado ou ficado com homem trans e eu nunca tinha ficado com uma mulher trans. Foi novo para ela e para mim também, mas os dois sabiam da identidade do outro desde o início. A minha atual namorada sempre soube que eu era trans, porque nos conhecemos há muitos anos. Mas não falei sobre isso para todas as pessoas com quem me envolvi, só se perguntassem. Digo que sou trans a partir do momento que sinto segurança e percebo que vai rolar algo sério. Não é um estilo de vida para sair com uma faixa escrita ‘ei, sou um homem trans’. Acho íntimo demais para falar em uma primeira conversa.”

Comentários

comentarios