Isabella Pascolatto, 22, DJ

“Eu me entendi como trans aos 19 anos, mas me assumi aos 20, ao adotar uma imagem 100% feminina e, de fato, me aceitar. Nunca tive problema com nenhum cara com quem tenha ficado, por conta da minha transexualidade. Até porque, essa é a primeira coisa que esclareço antes que algo role. Se percebo que tem um clima, um olhar, uma paquera, já digo logo. Sou totalmente segura e objetiva. Falo sobre isso na lata. Nunca levei um fora por ser trans, mas já aconteceu de uns caras com os quais fiquei não quererem assumir que tinham ficado comigo ou pedirem segredo. Hoje, estou começando um relacionamento novo e meu namorado e eu nos conhecemos na época do colégio, quando éramos adolescentes que só se xingavam. Nós nos aproximamos em outubro do ano passado, em um reencontro da turma. No mês seguinte, começamos a ficar e, desde o princípio, ele sabe quem eu sou e qual é a minha identidade de gênero.”

Comentários

comentarios